Equipamento próprio do Kyudo


 

Yumi (弓)  / Arco

O arco japonês é um arco longo, com dimensões superiores a 2,20m. A sua forma e constituição fixou-se durante os séculos XIV e XV, altura em que foram introduzidas as últimas alterações significativas na técnica do tiro com arco e na construção dos mesmos.

Tradicionalmente é feito de bambu em lamelas compostas que são coladas entre si, processo que lhe confere as suas características únicas de resistência e flexibilidade. Os arcos de bambu podem ser simples ou lacados. A utilização de um arco de bambu por principiantes não é recomendada pois o excessivo esforço de torção que lhe é imposto pode causar a ruptura e desagregação das lamelas do arco. No século XX surgiram arcos de materiais compósitos como a fibra de vidro e o carbono, que são hoje em dia utilizados no Japão para a iniciação e para a prática corrente do Kyudo.

A forma do arco japonês é única pois é assimétrica, o que lhe confere uma beleza e o tornou num objecto de veneração no Japão. Uma boa parte da evolução do Kyudo nos últimos séculos deve-se precisamente à veneração e consequente manutenção da forma do arco japonês, exigindo particularidades técnicas para atingir o objectivo de acertar no alvo. Ao contrário dos arcos de outros países, não foi o arco que se alterou para se tornar mais eficaz, foi o homem, a sua postura e a técnica que evoluíram em função das exigências que o arco coloca. Em certa medida, a beleza inspirara da forma do arco, tem levado ao aperfeiçoamento da técnica do Kyudo, conduzindo o praticante na sua postura a alcançar uma relação de harmonia e beleza formal com do arco.

Ya (矢)  / Flecha

As flechas de Kyudo são relativamente longas (90-105 cm) devido à forma de abertura do arco durante o tiro. As flechas são tradicionalmente construídas em bambu com ponteiras em aço e penas naturais de aves de rapina. Nas últimas décadas têm surgido flechas em alumínio e carbono, a maioria delas com penas de peru.

Mato (的) / Alvo

O alvo utilizado no tiro standard (tiro a 28 metros) tem 36 cm de diâmetro, consiste num aro de madeira revestido com papel branco impresso com círculos concêntricos negros. Normalmente é colocado num espaldão de terra inclinado chamado de Azuchi, que serve de protecção e suporte. Existem outras formas de tiro a distâncias maiores, com alvos maiores e também de formatos não circulares. As formas de tiro a distâncias superiores têm aspectos técnicos e de postura diferentes do tiro à distância de 28 metros.

Yugake (ゆがけ) / Luva

 

A luva para a mão direita, também conhecida pela abreviatura de Kake, é um dos requisitos para a prática do Kyudo e destina-se  segurar a corda e a flecha. Sem ela toda a forma de atirar teria que ser diferente. As luvas de Kyudo são feitas em pele de veado e têm uma protecção rígida no dedo polegar, existem três tipos:

  • Mitsugake - Luva de três dedos (polegar, indicados, e médio)
  • Yotsugake - Luva de quatro dedos (polegar, indicados, médio e anelar)
  • Morogake - Luva completa com cinco dedos.

As diferentes luvas implicam algumas pequenas diferenças na técnica do Kyudo, sem alterarem nenhum dos seus aspectos que constituem o seu fundamento.

A luva é sempre usada em conjunto com uma outra, de protecção interior, feita em algodão branco.

Tsurumaki (弦巻) / Enrolador da  corda

Destinado à arrumação e ao transporte de uma corda sobresselente o Tsurumaki tem a forma circular, é tradicionalmente feito em vime e  faz-se acompanhar do Giriko ire, um pequeno recipiente talhado em cana, madeira ou chifre, contendo resina de pinheiro cozida designada por Giriko, que é utilizado na regulação do atrito do dedo na luva de couro.

Kyudogi (弓道上着) / Trajo de Kyudo

A roupa a utilizar no Kyudo. Consta dos seguintes elementos:

  • Kyudogi - Camisa de Kyudo; normalmente em algodão de cor branca.
  • Kimono – Camisa e casaco para tiros formais em vez do anterior kyudogi.
  • Hakama – Saia-calção japonês de cor preta ou azul escuro, excepto quando usado com Kimono em que poderá ter outras cores e padrões.
  • Obi - Cinto que se usa sob o Hakama. No Kyudo, ao contrário do que acontence noutras artes marciais japonesas tradicionais, não existe qualquer sistema de cores dos cintos relacionado com a graduação do praticante.
  • Tabi – Sapato-meia em tecido branco que, devido ao seu recorte junto ao dedo grade do pé, permite calçar os chinelos,

Como dobrar o Hakama  - do site da Escola Ogasawara

Makiwara (巻藁) / Fardo ou atado de palha

Rolo de palha de forma cilíndrica com cerca de 60 cm de diâmetro colocado na horizontal sobre um suporte para treino do tiro a curata distância, de 1 a 2 metros. A sua utilização é fundamental para a evolução na prática do tiro, qualquer que seja o nível do praticante. Existem algumas cerimónias de tiro que são executadas no Makiwara. Em tempos recuados o rolo era colocado na vertical para simular um tronco humano.

 

 

Kyugu  (弓具) / Loja de material de Kyudo

 

Loja de material de Kyudo

A prestigiada loja de material de kyudo Koyama foi a principal fornecedora de material e equipamento  do Mestre Yokokoji.

Um produtor e comerciante com afinidades à escola Ogasawara que desde o início da prática do Kyudo em Portugal  tem fornecido a maior parte dos equipamentos e materiais utilizados pelos praticantes portugueses.

Infelizmente o site da loja não tem uma versão portuguesa / inglesa e os contactos são difíceis sem um interlocutor.

 

Kyudojo (弓道場) / Lugar de prática de Kyudo

O dojo, mais própriamnte o kyudojo, é o local onde se pratica o tiro com arco Japonês. Na sua forma tradicional comporta duas zonas principais, o Shajo que é o local onde os praticantes executam o tiro, e a Matoba ou Azuchi que é o local onde estão os alvos. Existem outras áreas que em conjunto com as primeiras, observam a estrutura de um templo xintoísta.

Existem dois tipos de Kyudojo, os Kinteki-dojo, para treino e prática do tiro a curta distância, a 28m, e os Enteki-dojo que permitem o lançamento a longa distância, a 60m. Nas competições podem usar-se os dois tipos de dojos, mas nos exames Kyudo, nos Shinsa,  apenas se usam os Kinteki-dojo.

 

Saiba onde fica o dojo da Associação Portuguesa de Kyudo